Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Posts / Eu desisto!

Eu desisto!

É exatamente isso: eu desisto. Estou cansado dessa baboseira. Não aguento mais viver nesse mundo sujo cheio de ódio e rancor, tristezas e melindres, ciúme e inveja.

Todos os dias são as mesmas coisas, os mesmos problemas. Como diz uma amiga: não há cristão que aguente.

Parece que não tem jeito, uma hora ou outra acontece tudo de novo. Fico impaciente e desiludido com os acontecimentos. Me magôo ou fico triste por causa de infortúnios diversos. Me estresso devido a tanta pressão. Me sinto preso e sem saída.

Não há cristão que aguente. Muitas vezes vítima, outras acreditando como o enganador.

É: simplesmente desisto.

Desisto de perder minha paciência. Desisto de perder minha fé. Desisto de ter minha coragem abalada. Desisto de ficar esperando. Desisto de não aceitar os outros como são.

Está decidido, daqui para frente viverei em outro mundo. Muitos dizem que não é possível mudar o mundo, e eu digo exatamente o contrário: é possível muda-lo sim. Alias é mais que uma possibilidade, é um dever meu. É perfeitamente possível mudar aquele mundo que é mais importante para mim. Decidi, vou mudar o meu mundo, aquele por qual enxergo as pessoas, aquele no qual baseio meus anseios, aquele no qual estou vivendo cada segundo.

Não posso mudar o seu mundo certamente, mas com toda certeza vou mudar o meu, estou mudando o meu.

Vou deixar a mentira de lado. Deixar passar o ódio para ficar a tranqüilidade. Vou deixar o ciúme de fora. Descartar o sacrifício para que o desejo e o esforço por si só me preencham de realização. Não mais esperarei a mudança nos outros, pelo contrário, construirei esta mesma mudança dentro de mim.

Não pode ser de um dia para outro que tudo mude. O mais importante já está mudado. Meus pensamentos e minhas vontades, ali onde tudo começa, onde tudo se desenrola, estão mudados.

Por que? Porque melhor o contente que o descontente, melhor a compreensão do que a ignorância. Antes a calma do que a tempestade.

Mudar é a palavra. O começo é a mente, em seguida as ações e, logo depois, os sentimentos.

É momento de morrer o meu mundo velho e sujo para florescer o mundo de trabalho, conquistas e paz. É hora de plantar sementes renovadas pois, como minha mãe falava, a gente colhe o que a gente planta.

Ações do documento

Passagens

"Tudo o que somos é resultado daquilo que pensamos."

Buda

:-:-:-:-:-:

 

"Se toda imperfeição é fonte de sofrimento, o Espírito deve sofrer não somente pelo mal que fez como pelo bem que deixou de fazer na vida terrestre."

Allan Kardec

 

:-:-:-:-:-:

 

"Tenhamos em mente que não somos o que os  outros pensam e, muitas vezes, nem mesmo o que pensamos ser. Mas somos, verdadeiramente, o que sentimos. Aliás, os sentimentos revelam nosso desempenho no passado, nossa atuação no presente e  nossa potencialidade no futuro."

Hammed