Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais

Navegação

Você está aqui: Página Inicial / Posts / Todos os dias, sob todos os aspectos, eu estou cada vez melhor

Todos os dias, sob todos os aspectos, eu estou cada vez melhor

Émile Coué de Châtaigneraie, nascido no ano de 1857 e falecido em 1926, foi um psicólogo francês e farmacêutico, que introduziu um método de psicoterapia e autoajuda com base na auto-sugestão otimista.

A aplicação de sua fórmula de auto-sugestão consciente como um mantra: "Todos os dias, sob todos os aspectos, eu estou cada vez melhor." (em francês: Tous les jours à tous points de vue je vais de mieux en mieux) é chamado Coueísmo, ou Método Coué.

O método Coué consiste na repetição rotineira dessa expressão particular de acordo com um ritual específico: no início e no final de cada dia.

Ao contrário do que a crença comum diz, que uma forte vontade consciente constitui o melhor caminho para o sucesso, Coué sustenta que para curar certos problemas é exigido uma mudança no nosso pensamento inconsciente, que pode ser conseguido apenas através de nossa imaginação. Embora Coué salientava que não era um curador, ele ensinou os outros a se curar. Alegou que seu método efetuou alterações orgânicas através da auto-sugestão.

O método Coué é simples. Qualquer um pode aprender a praticá-lo e sua essência está no Controle Mental que pode ser resumido em dois princípios básicos:

  1. Só se pode pensar numa coisa de cada vez, e
  2. Quando se concentra num pensamento, esse pensamento torna-se verdade porque o corpo o transforma em ação.

Dessa maneira, basta lembrarmos de seu mantra todos os dias:

"Todos os dias, sob todos os aspectos, eu estou cada vez melhor."

 

 

Ações do documento

Passagens

"Tudo o que somos é resultado daquilo que pensamos."

Buda

:-:-:-:-:-:

 

"Se toda imperfeição é fonte de sofrimento, o Espírito deve sofrer não somente pelo mal que fez como pelo bem que deixou de fazer na vida terrestre."

Allan Kardec

 

:-:-:-:-:-:

 

"Tenhamos em mente que não somos o que os  outros pensam e, muitas vezes, nem mesmo o que pensamos ser. Mas somos, verdadeiramente, o que sentimos. Aliás, os sentimentos revelam nosso desempenho no passado, nossa atuação no presente e  nossa potencialidade no futuro."

Hammed